Sem comprovação do atraso da entrega da obra, multiproprietário não tem direito a restituição total do valor pago

Multiproprietário entrou com ação com intuito de rescindir o contrato de time sharing e se ver restituído dos valores pagos, alegando atraso na entrega da obra. Ocorre que na instrução probatória não ficou comprovado o atraso, desse modo, o multiproprietário não obteve a restituição do valor total pago, mas apenas de 10%. Veja Leia mais…