Due Diligence é um tema que a princípio pode parecer distante por se tratar de termo estrangeiro, mas entendendo o seu significado, é possível perceber o quão presente está na vida dos empreendedores, empresários e executivos, principalmente aqueles que optam pela estratégia de crescimento inorgânico de seu negócio, através de fusões e aquisições (M&A).

Em português significa “diligência devida” e nada mais é do que um processo de investigação de uma empresa, com intuito de compreender melhor o negócio que está sendo comprado, podendo abordar aspectos financeiros, contábeis e legais.

No tocante a esse último aspecto, nós temos experiência na realização desse procedimento, que possui o objetivo de identificar passivos e contingências ocultas, analisando a realidade trabalhista, fiscal, contratual, obrigacional, societária e jurídico-contenciosa da empresa.

Trata-se de uma auditoria que tem como objetivo aumentar as chances de uma escolha acertada, adequar o preço final e avaliar o risco do negócio que está sendo adquirido ou “combinado”.

Além disso, o vendedor reduz a possibilidade do comprador “reclamar” da aquisição do negócio, pois todas as informações da empresa-alvo foram expostas e analisadas.

Por fim, para que todas as informações da empresa-alvo sejam divulgadas é de suma importância que seja assinado um acordo de confidencialidade, com intuito de resguardar tudo o que for exposto.

Gostou da nossa publicação? Deixe seu comentário!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *