Se você é empresário e pretende iniciar uma negociação para vender sua empresa, veja as recomendações que tenho para lhe dar.

Antes mesmo de nos atermos aos objetivo deste post, é importante ressaltar que existem profissionais especializadas no mercado de fusão, cisão, incorporação, aquisição de quotas, ações, marcas e outros direitos de propriedade industrial, alienação de estabelecimento, arrendamento mercantil, etc., que vão garantir a total segurança das negociações, dos contratos, da relação societária, do planejamento fiscal da operação, bem como, na avaliação da empresa e auditoria legal.

Nosso escritório é plenamente capacitado no Direito Empresarial, mais especificamente, no Direito Societário/M&A, e tratamos com seriedade nessas demandas.

Ao navegar no meu blog você encontrará outros posts sobre M&Afusãocisão,incorporação, todo o passo a passo para se adquirir uma empresa, até mesmo evitar riscos no momento de vender seu estabelecimento empresarial.

Desse modo, trouxe nesse post 7 recomendações ao empresario quando necessitar vender sua empresa.

1. Procurar sempre aumentar o preço da venda

No momento em que se atua em uma operação de aquisição ao lado de quem está vendendo, o objetivo sempre será o de aumentar o preço de venda.

Apesar do valor da empresa se dar através de um método de avaliação, os consultores, o empresário e toda sua equipe, deverá fomentar os destaques da empresa para que o preço avaliado seja maior, sempre com base em padrões objetivos. 

2. Vincular o comprador

No trâmite natural das negociações em operações societárias, é comum a apresentação de uma proposta de aquisição através de um memorando de entendimentos (documento preliminar). Nesse momento, o empresário que está buscando vender sua empresa deverá se atentar para vincular o comprador a aquisição, no caso de todas as condições contidas no memorando se concretizarem. 

3. Limitar Responsabilidades

No momento da elaboração do contrato definitivo, o empresário deverá se atentar em limitar as responsabilidades de suas declarações, indenizações, contingências e passivos ocultos, para que não se torne oneroso e arriscado.

4. Reduzir efeitos da não competição

Se o comprador exigir a inserção de cláusula de não competição, o empresário deverá delimitar um prazo pequeno para que possa voltar a trabalhar na área, bem como, exigir um contraprestação.

5. Garantias de recebimento do preço

Lembre-se, a venda de uma empresa sempre tratará de valores altos, vultuosos. Desse modo, o contrato deve refletir formas de garantir o recebimento integral do preço acordado.

6. Disposições entre sócios

Sendo a venda parcial, haverá a entrada de um sócio, dessa maneira, deve-se preparar acordos entre quotistas ou acionistas com intuito de estabelecer regras de administração, com base em práticas de governança corporativa, pagamento de dividendos, opções de saída, dentre diversos outros temas societários.

7. Esteja acompanhado por um consultor especializado na área

Por fim, em qualquer operação societária que atuar, esteja acompanhado por um consultor especializado na área, como eu disse, os profissionais dessa área promovem a total segurança das negociações, dos contratos, da relação societária, do planejamento fiscal da operação, bem como, da avaliação da empresa e auditoria legal.

Gostou da nossa publicação? Deixe seu comentário!

Por Kim Medeiros


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *